Igreja, louvor só de lábios não dá! Tem que fazer diferença!!!

Louvor e Adoração

Será que estamos fazendo correto?

 

Tenho observado vez após vez um  numero crescente de pessoas na PIBI, (Igreja com referência em louvor e adoração em todo o Estado,  a igreja em que congrego), com anseio enorme de cantar na plataforma, desejo esse que para muitos é maior as vezes que a própria ordenança de Jesus, para irmos e pregar o evangelho a toda a criatura. É notório que aos domingos dá um número considerado de pessoas ali contudo, muitas dessas vidas acabam não sendo cuidadas como deveriam (Não por todos, sei que muitos estão fazendo diferença, honrando a Jesus com suas vidas). Pode até não parecer mas, a maneira como adoramos ao Senhor e o buscamos influencia diretamente nas pessoas que ao redor nos observam. E o Louvor, como instrumento de atração da glória de Deus não pode ser substituido por uma mera atração ou apresentação pública. Jesus está voltando e aí cadê os meus feixes para apresentar à Ele? Onde estão as vidas? Uma alma vale mais que o mundo! Será que naquele grande dia vai valer: ” Senhor, eu cantei mais que a todos e toquei mais que a todos posso entrar em Seu reino?! ” Nem queiram saber da resposta. Mas, hoje quero deter-me num foco: O papel do Ministro ou daquele que ministra na igreja. Então leia abaixo. Caso queria ler outros artigos sobre adoração ou discipulado, procure aqui mesmo em meu Blog ou em minha HomePage Não Oficial: www.nilsonmarcos.rg3.net

 

Todo ministro de Louvor deve ter em mente o que é o verdadeiro louvor e adoração a DEUS. Não pode apenas subir ao púlpito e cantar as músicas ensaiadas, sem consciência do que está fazendo e para quem está fazendo. Assim vamos analisar isto mais de perto e começar vendo o que não é Louvor e Adoração.

 

 

O QUE O LOUVOR E ADORAÇÃO NÃO É?

 

 

·        Só Música no Culto: “Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação” (I Cor. 14:26).  O culto a DEUS é muito mais que só música. Muitos se prendem só a isso e quando não se tem músicos para tocar, parece que não pode haver culto. A música é apenas um instrumento que auxilia na condução do Louvor a DEUS, mas não é o principal. Existe muito mais no culto, como o texto acima nos mostra.

 

·        Momentâneo: “Em ti me tenho apoiado desde que nasci; tu és aquele que me tiraste das entranhas de minha mãe. O meu louvor será teu constantemente”. (Salmos 71:6). Muitos acham que o louvor só deve ser dado no culto de domingo à noite. Isto é um engano fatal. O verdadeiro louvor não pode se limitar a algumas horas no dia. Tem que ser algo constante, contínuo, em que a pessoa se alegre e demonstre satisfação. Infelizmente, alguns louvam por obrigação e após 2 ou 3 músicas já se sentam, pois estão “cansados”. Mas para fazer algo que lhe agrade, como por exemplo, passear ou jogar bola, acordam até às 05:00 da manhã !

 

·        Só de lábios: “…e perguntaram-lhe: Ouves o que estes estão dizendo? Respondeu-lhes Jesus: Sim; nunca lestes: Da boca de pequeninos e de criancinhas de peito tiraste perfeito louvor?” (Mat. 21:16). Há uma frase que resume a posição de muitos que dizem louvar ao SENHOR: “O período de louvor nas igrejas é o momento em que os crentes mais mentem”. Isto acontece porque cantar só de lábios não é louvor. Muitos cantam e nem prestam atenção nas letras. Cantam “Eis-me aqui SENHOR, venho me render”. Mas ao sair do culto não querem nem saber a vontade de DEUS para suas vidas. Isto é hipocrisia, mentira e farisaísmo. Devemos ser como as crianças que JESUS cita no texto acima. Puras e inocentes, sem malícia e nem jeitinho.

 

·        Triste: “Cantai alegremente a Deus, nossa fortaleza; erguei alegres vozes ao Deus de Jacó”. (Salmos 81:1). Este texto nos diz da celebração a DEUS. E celebrar não pode ser de uma maneira triste, desanimada, forçada. Ou alguém aqui já foi em alguma festa que fosse só lamentação? É claro que não! Quando dizemos festa, já vem em nossa mente alegria, satisfação e pessoas com algo em comum. Em Êxodo 5:1 DEUS diz que quer o povo no deserto para celebrar uma FESTA. Olhando para o calendário judaico vemos muitas festas: Pentecostes, dos Tabernáculos, Purim, Dedicação e outras. Isto demonstra que DEUS deseja uma adoração alegre e sincera e não algo metódico e repetitivo, quase solene.

 

 

 

  O QUE O LOUVOR E ADORAÇÃO É?

 

 

·        É bom: “Bom é render graças ao Senhor, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo”. (Salmos 92:1). É bom louvarmos a JESUS! Ter esta certeza em mente é um segredo que pode nos acompanhar pelo resto de nossas vidas. Algo que nos rejuvenesce a cada manhã, que nos dá forças e ânimo para cada dia. Quando eu era menor, acordava quase todos os dias com a minha madrasta cantando louvores. E no passar do dia via que ela tinha forças para aguentar tudo, pois dava uma atenção especial para o louvor. O ministro deve ter este hábito de louvar a DEUS em qualquer lugar, hora ou situação, para ter forças no dia a dia.

 

·        É cantar: “Cantarei a benignidade e o juízo; a ti, Senhor, cantarei” (Salmos 101:1). Já diz o ditado: “Quem canta, seus males espanta”. Ouvi uma pregação certa vez de um pastor que dizia ter conhecido uma musicoterapeuta, profissional que faz terapia com música, que tinha muito êxito com seus pacientes. Seu método era bem simples: Fazer a pessoa cantar músicas que goste. Ao cantar, cantar e cantar o paciente sai aliviado e curado de muitos traumas. Ora, se uma pessoa é curada de traumas apenas por cantar letras e músicas seculares, imaginem se alguém cantar louvores a DEUS. Esta verdade é tremenda e o ministro de louvor deve estar atento para dar esta ênfase para as pessoas no momento que ministra o louvor ou que esteja falando para alguém.

 

·        É o próprio DEUS e vem dele o verdadeiro louvor: “Ele é o teu louvor e o teu Deus, que te fez estas grandes e terríveis coisas que os teus olhos têm visto”. (Deut. 10:21). “De ti vem o meu louvor na grande congregação…” (Salmos 22:25). Esta é uma verdade que nem todos conhecem e compreendem. O louvor e adoração não é somente de nós para Ele, no sentido vertical de baixo para cima, mas também vertical de cima para baixo, isto é, DEUS também nos dá o louvor. A princípio isto soa meio estranho, pois como é que DEUS vai nos dar um louvor para louvar a ele mesmo? Mas pensando mais profundamente, entendemos que DEUS é o maior interessado em nos dar inspiração e nos ajudar a prestar o verdadeiro louvor a Ele. Assim, o Ministro de louvor precisa estar em sintonia com DEUS e buscar nEle a inspiração para compor, ministrar e falar.

 

·        É quebrantamento: “Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca proclamará o teu louvor. Pois tu não te comprazes em sacrifícios; se eu te oferecesse holocaustos, tu não te deleitarias. O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Salmos 51:15 a 17). Se podemos dizer que DEUS tem fraquezas, esta é uma delas. DEUS não consegue desprezar ou ignorar um servo seu que esteja com um coração contrito e quebrantado. O verdadeiro louvor tem que vir de alguém que tenha humildade em se achegar até Ele e prostrar-se em reverência. Uma pessoa altiva ou orgulhosa que queira ministrar a DEUS não será correspondida por Ele, pois DEUS resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes (I Pedro 5:5).

 

·        É corporal: (II Sam. 6:14, Sl. 100:1 a 4, Sl. 47:1). Não tem base bíblica quem queira dizer que o verdadeiro louvor não pode ter palmas, gritos, júbilo e danças. Pelo contrário, vemos em diversas passagens da Bíblia pessoas dançando, pulando, celebrando, festejando com alegria ao nosso DEUS. E tudo isto com seus corpos, oferecendo a DEUS um louvor completo, não só intelectual, mas também corporal.

 

·        É um estado de espírito e não uma ação: “Bendirei ao Senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca”. (Salmos 34:1). O louvor a DEUS deve ser contínuo na vida do Ministro de louvor. Não pode ser somente uma ação, mas um estado de espírito, um sentimento diário, algo em que se pense no dia a dia. Quando uma pessoa pratica isto, apesar de ser difícil, pode se dizer que ela tem um ministério na área da música, pois os crentes normais só lembram de louvar no culto ou quando são lembrados pela liderança.

 

Deus abençoe a todos. 

 

* Direitos Reservados ao Autor.

 

Sobre Nilson MAC Ribeiro

Eu amo Jesus! Eu e minha casa serviremos ao Senhor!

Publicado em maio 29, 2008, em diferenca, Louvor e marcado como , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: